Notícias

Em Dia Nacional de Luta, servidores reivindicam reajuste salarial

01/04/24 às 12:59 por Sindjuf/SE
  • Compartilhar via Facebook
  • Compartilhar via Twitter
  • Compartilhar via Whatsapp
  • Compartilhar via Email

 

 

Na próxima quarta-feira, 3, acontece o Dia Nacional de Mobilização e Paralisação em defesa do reajuste salarial do funcionalismo público federal. O ato é convocado pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) e promete reunir as entidades em frente ao prédio do Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI), em Brasília, às 10h. 

 

As negociações com o governo por recomposição salarial se arrastam há oito meses. O presidente Lula insiste na proposta de aumento somente nos benefícios e 0% nos salários em 2024. E os servidores se negam a aceitar. Afinal, desde Michel Temer, já amargam 34% de perdas salariais.

 

Com a determinação dos trabalhadores em rejeitar tal proposta, o governo levantou a possibilidade de conceder algum percentual de reajuste no vencimento básico em caso de a arrecadação superar o previsto. 

 

Segundo o Fonasefe, a União já bateu recorde de arrecadação, maior desempenho desde 1995, e a entidade solicitou uma reunião extraordinária com o governo para discutir o quanto desse montante será destinado a minimizar as perdas salariais dos servidores.

 

Enquanto isso, a mobilização se intensifica. Algumas categorias já estão em greve, como os servidores técnicos administrativos em educação, em paralisação desde o dia 11 de março. Já os servidores federais da educação básica, profissional e tecnológica iniciam greve no dia 3. Outras categorias devem aderir ao movimento grevista ao longo de abril. 

 

Além disso, no dia 16 de abril, às 16h, as reivindicações serão debatidas no Congresso Nacional em audiência pública, requerida pela deputada Sâmia Bonfim (PSOL-SP). No dia seguinte, 17, servidores do país inteiro se encontrarão em Brasília para uma grande marcha pela recomposição salarial. No dia 18, cada categoria realizará atividades específicas de mobilização.

 
Clique na imagem para ampliar