Notícias

Bolsonaro e os deputados estão do lado do quem?

Do Sindjuf/SE

 

A Comissão Especial da Câmara aprovou por maioria, na última quinta-feira, 4, o parecer do deputado Samuel Moreira (PSDB/SP). Por 36 votos a 13, a Reforma da Previdência foi aprovada e, agora, vai à votação em dois turnos no Plenário da Câmara. Para ser aprovada, a PEC 06/2019, precisa dos votos de 308 dos 513 deputados. Então, segue para o Senado.

 

O texto aprovado mantém a exigência de idade mínima para aposentadoria: 65 anos para homens e 62 para mulheres e os ataques aos servidores públicos, o aumento da alíquota, redução da pensão por morte e regra de transição com pedágio de 100%.

 

A maioria dos destaques dos partidos foi rejeitada. A Comissão Especial aprovou, no entanto, o perdão de R$ 83 bilhões de dívidas que os ruralistas têm com a Previdência.

 

Confira a seguir quem votou a favor da reforma, ou seja, contra a aposentadoria do povo. Estes estão do lado das grandes empresas e empresários e do mercado financeiro:

 

Veja quem ficou ao lado dos trabalhadores, pelo menos, nessa fase da votação:

 

 

 

Clique na imagem para ampliar